Seedorf e a prontidão competitiva

kSEEDORF E A PRONTIDÃO COMPETITIVA – um tema fundamental na Psicologia do esporte *Prof. João Ricardo Cozac.

Próximo de completar 37 anos de idade e nascido no Suriname – Seedorf é um exemplo de atleta. Como poucos e raros joradores brasileiros, Seedorf demonstra garra, entrega ao clube, espírito de liderança e uma lealdade absolutamente singular.

Em 21 anos de carreira, jamais foi expulso e acumulou poucos cartões amarelos se a conta for feita de acordo com as centenas de partidas disputadas.

Já vi Seedor chorar – nunca de tristeza ou de pena de si mesmo (fato comum na frágil emocionalidade do jogador brasileiro)- mas sim, por raiva pela derrota, ou por ter de sair do campo de jogo por conta de lesão.

Essa nossa nova geração deveria se espelhar em Seedorf nos mais variados aspectos – em especial na PRONTIDÃO COMPETITIVA: conjunto de fatores cognitivos, emocionais, comportamentais que compõe o equilíbrio e a manutenção da ótima performance. Raramente desiste de lutar e as adversidades são concebidas como oportunidades de superação.

Um jogador extremamente forte e bem preparado física, técnica, tática e psicologicamente. É o primeiro a chegar e o último a sair nos treinos do Botafogo (e nas demais equipes que atuou). O atleta usa o uniforme do time que defende como se fosse sua segunda pele. Naquele momento, nada, rigorosamente nada é mais importante que sua doação dentro de campo.

Seedorf é um atleta diferenciado e, hoje, comemora o título do primeiro turno com seus companheiros. Uma coquista mais que merecida – o prêmio para um atleta que, tomara, demore muito para encerrar a carreira. Até porque, dá um banho de inspiração e exemplo para essa nossa molecada que – por pouca coisa – expõe tanta fragilidade psicológica e física.

Parabéns a Seedorf e a todo o time do Botafogo pela conquista do título!

Olhos abertos, pessoal : Seedorf e raros atletas separam os meninos dos homens no mundo do futebol.

Prof. João Ricardo Cozac é presidente da Associação Paulista da Psicologia do Esporte – vice-presidente da Sociedade Brasileira da Psicologia do Esporte – diretor-clínico da empresa CEPPE (Consultoria, Estudo e Pesquisa da Psicologia do Esporte) – onde atende atletas e equipes de diversas modalidades e ministra o curso de formação em Psicologia do Esporte. Informações através do site www.appeesp.com e no email [email protected]

Escrito por João Ricardo Cozac
Seg, 11 de Março de 2013